Comparação dos tratamentos conservador, cirúrgico e através da mobilização neural no tratamento da hérnia de disco lombar

Paulo Cesar Nunes Junior

Resumo


A hérnia de disco ocorre pela ruptura do anel fibroso, em consequência do deslocamento do núcleo intervertebral. O objetivo deste estudo foi realizar, utilizando a literatura existente, uma comparação entre os tratamentos conservador, cirúrgico e através da mobilização neural no tratamento da hérnia de disco lombar. O presente estudo verificou que diversos métodos podem ser empregados, obtendo melhora significativa em todas as técnicas abordadas. O tratamento conservador inclui as técnicas da crioterapia, ultrassom, micro-ondas, ondas curtas, ultrassom, laser e TENS. A estas técnicas juntam-se a osteopatia, quiropraxia, reeducação postural global, hidroterapia, Pilates e acupuntura, para o tratamento da dor lombar. O tratamento cirúrgico está indicado quando segue uma piora significativa após o tratamento conservador. A mobilização neural é indicada em todas as condições que apresentem comprometimento mecânico/fisiológico do sistema nervoso. O objetivo da técnica é melhorar a neurodinâmica, restabelecer o fluxo axoplasmático, e a homeostasia dos tecidos nervosos.

Palavras-chave: mobilização neural, hérnia discal, dor.


Texto completo:

PDF

Referências


Brown DE, Neumann RD. Segredos em ortopedia. 1a ed. Porto Alegre: Artes Médicas; 2003.

Flynn TW, Smith B, Chou R. Appropriate use of diagnostic imaging in low back pain: a reminder that unnecessary imaging may do as much harm as good. J Orthop Sports Phys Ther 2011;41(11):838-46.

Atchison JW, Vincen HK. Obesity and low back pain: relationships and treatment. Pain Management 2012;2(1)79-86.

Kolyniak IEGG, Cavalcanti SMB, Aoki MS. Avaliação isocinética da musculatura envolvida na flexão e extensão de tronco: efeito do método Pilates. Rev Bras Med Esporte 2004;10(6):487-90.

Long DM, Bendebba M, Torgerson WS, Boyd RJ, Dawson EG, Hardy RW, et al. Persistent back pain sciatica in the United States: patient characteristic. J Spinal Disord 1996;9:40-58.

Andrusaitis SF, Oliveira RP, Barros FOP. Study of the prevalence and risk factors for low back in truck drivers in the state of the São Paulo, Brazil. Clinics 2006;61(4):503-10.

Toscano JJO, Egypto EP. A influência do sedentarismo na prevalência da lombalgia. Rev Bras Med Esporte 2001;7(4):132-7.

Negrelli WF. Hérnia discal: procedimentos de tratamento. Acta Ortop Bras 2001;7(4):39-45.

Magee DJ. Avaliação músculo esquelética. 3a ed. São Paulo: Manole; 2005.

Rodrigues LMR, Rachell TT, Mader AM, Milani C, Ueno FH, Pinhal MAS. Análise comparativa histopatológica entre a hérnia de disco contida e extrusa. Coluna/Columna 2011;10(1):55-7.

Veres SP, Robertson PA, Broom ND. The morphology of acute disc herniation: a clinically relevant model defining the role of flexion. Spine 2009;34(21):2288-96.

Turek SL. Ortopedia: princípios e sua aplicação. 3a ed. São Paulo: Manole; 2000.

Herbert S, Xavier R. Ortopedia e traumatologia: princípios e prática. 3a ed. São Paulo: Artmed; 2009.

Oliveira Junior HF, Teixeira AH. Mobilização do sistema nervoso: avaliação e tratamento. Fisioter Mov 2007;20(3):41-53.

Masselli MR, Fregonesi CEPT, Faria CRS, Bezerra MIS, Junges D, Nishioka TH. Indice de Oswestry após cirurgia para descompressão de Raízes nervosas. Fisioter Mov 2007;20(1):115-2.

Johnston C, Paglioli EB. Escore funcional e de dor após cirurgia de hérnia de disco lombar e fisioterapia precoce. Sci Med 2006;16(4):151-6.

Andrews JR, Harrelson GH, Wilk KE. Reabilitação física das lesões desportivas. 2a ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2005.

Kitchen S. Eletroterapia: prática baseada em evidências. 11a ed. São Paulo: Manole; 2003.

Ferreira C, Beleza AC. Abordagem fisioterapêutica na dor pós-operatória: a eletroestimulação nervosa transcutânea (ENT). Rev Col Bras Cir 2007;34(2):127-30.

Herbert S, Xavier R. Ortopedia e traumatologia: princípios e prática. 3a ed. São Paulo: Artmed; 2009.

Marinzeck S. Mobilização neural – aspectos gerais. São Paulo, 2007. [citado 2011 Nov 7]. Disponível em: URL: htpp://www.terapiamanual.com.br/artigos

Kostopoulos D. Treatment of carpal tunnel syndrome: a review of the non-surgical approaches with emphasis in neural mobilization. J Bodyw Mov Ther 2004;8(2):1-7.

Shacklock M. Neurodynamics. Physiotherapy 1995;81(1):9-1.

Butler DS. Adverse mechanical tension in the nervous system: a model for assessment and treatment. Aust J Physiother 1989;35(4):227-38.

Butler DS. Mobilização do sistema nervoso. 1a ed. São Paulo: Manole; 2003.

Shacklock M. Neurodinâmica clínica. 1a ed. Rio de Janeiro: Elsevier; 2006.

Monnerat E, Pereira JS. A influência da técnica de mobilização neural na dor e incapacidade funcional da hérnia de disco lombar: estudo de caso. Ter Man 2010; 8(35):66-69.

Hall TM, Elvey RL. Nerve trunk pain: physical diagnosis and treatment. Man Ther 1999;4(2):63-73.

Hall TM, Elvey RL. Evaluation and treatment of neural tissue pain disorders. 3a ed. Philadelphia: Churchill Livingstone, 2001.p. 618-641.

Guelfi MD. A influência da mobilização do sistema nervoso em um indivíduo com Seringomielia. Ter Man 2004;2(8):158-61.

Jesus CS. A mobilização do sistema nervoso e seus efeitos no alongamento da musculatura ísquio-tibial. Ter Man 2004;2(4):62-65.

Waissman FQB, Pereira JS. Câimbra do escrivão: perspectivas terapêuticas. Revista Neurociencias 2008;16(3):237-41.

Zamberlan LA, Kerppers II. Mobilização neural como um recurso fisioterapêutico na reabilitação de pacientes com acidente vascular encefálico – revisão. Revista Salus-Guarapuava 2007;1(2):185-91.

Calonego CA, Rebelatto JR. Comparação entre a aplicação do método Maitland e da terapia convencional no tratamento de lombalgia aguda. Rev Bras Fisioter 2002;6(2):97-104.

Machado GF, Bigolin SE. Estudo comparativo de casos entre a mobilização neural e um programa de alongamento muscular em lombálgicos crônicos. Fisioter Mov 2010;23(4): 545-54.

Cowell M, Phillips DR. Effectiveness of manipulative physioterapy for the treatment of a neurogenic cervicobrachial pain syndrome: a single case study – experimental design. Man Ther 2002;7(1):31-38.

Macedo CSGM, Briganó JU. Terapia manual e cinesioterapia na dor, incapacidade e qualidade de vida de indivíduos com lombalgia. Revista Espaço para a Saúde 2009;10(2):1-6.




DOI: http://dx.doi.org/10.33233/fb.v13i2.530

Apontamentos

  • Não há apontamentos.