Avaliação manual da mobilidade e tonicidade diafragmática em cantores líricos profissionais e não-cantores

Tati Helene, Cristina Prota, Angelica Alonso Castilho

Resumo


Introdução: Durante sua carreira o cantor lírico sofre grande demanda e consequente alteração da coordenação dos músculos respiratórios, porém não se sabe se estas exigências podem alterar a mobilidade e tonicidade no principal músculo da respiração, o diafragma. Objetivos: Avaliar e comparar a tonicidade e a mobilidade do diafragma de cantores líricos profissionais e de não-cantores. Participaram do estudo 15 cantores líricos profissionais em plena carreira e 24 adultos não-cantores com idades e IMCs equivalentes. Métodos: Duas avaliações foram empregadas: para avaliar a mobilidade costal foi utilizada a parte referente a avaliação desse parâmetro da Manual Evaluation of the Diaphragm Scale (MED Scale); para avaliar a tonicidade diafragmática a avaliação descrita por Rial e Pinsach em 2015. Resultados: Os resultados mostraram que a distribuição da avaliação manual do diafragma no grupo dos cantores apresentou distribuição significativamente diferente, tendo p < 0,05, com relação à tonicidade bilateral do diafragma, apresentando maior hipertonicidade em relação ao grupo controle, e que não houve diferenças significativas em relação à mobilidade. Conclusão: Os gestos artísticos usados pelos cantores líricos profissionais afetam a tonicidade do diafragma.

Palavras-chave: diafragma, tono muscular, canto.


Texto completo:

HTML PDF

Referências


Miller R. The Structure of singing. EUA: Schirmer; 1996. 372 p.

Dick RW, Berning JR, Dawson W, Ginsburg RD, Miller C, Shybut GT. Athletes and the arts - the role of sports medicine in the performing arts. Current Sports Medicine Reports 2013. https://doi.org/10.1249/jsr.0000000000000009

Quarrier NF. Performing arts medicine: the musical athlete. J Orthop Sports Phys Ther 1993;17(2):90-5. https://doi.org/10.2519/jospt.1993.17.2.90

Helene T. Atletas da voz - manual para o cantor lírico. Porto Alegre: Simplíssimo; 2020. (Edição Digital).

David M. The new voice pedagogy. 2a ed. (Edição Digital). EUA: Scarecrow Press; 2008.

Salomoni S, van den Hoorn W, Hodges P. Breathing and singing: objective characterization of breathing patterns in classical singers. PLoS One 2016;11(5):1-18. https://doi.org/10.1371/journal.pone.0155084

Leanderson R, Sundberg J, von Euler C. Breathing muscle activity and subglottal pressure dynamics in singing and speech. Journal of Voice 1987;1(3):258-61. https://doi.org/10.1016/S0892-1997(87)80009-7

McAllister A, Sundberg J. Data on subglottal pressure and SPL at varied vocal loudness and pitch in 8 to 11 year-old children. Journal of Voice 1998;12(2):166-74. https://doi.org/10.1016/S0892-1997(98)80036-2

Sundberg J, Elliot N, Gramming P, Nord L. Short-term variation of subglottal pressure for expressive purposes in singing and stage speech: a preliminary investigation. Journal of Voice 1993;7(3):227-34. https://doi.org/10.1016/S0892-1997(05)80331-5

Malde M. The singer’s breath. In: What every singer needs to know about the body. 2a ed EUA: Plural Publishing; 2013. p. 251.

Rus MM. Manual de Fisioterapia Respiratoria. 2a ed. Madrid: Ergon; 2003. 139 p.

Leanderson R, Sundberg J, von Euler C. Role of diaphragmatic activity during singing: a study of transdiaphragmatic pressures. Am Phys Soc 1987;62:259-70. https://doi.org/10.1152/jappl.1987.62.1.259

Woodring JH, Bognar B. Muscular hypertrophy of the left diaphragmatic crus: an unusual cause of a paraspinal “mass”. J Thorac Imaging 1998;13:144-5. https://doi.org/10.1097/00005382-199804000-00010

Romani JCP, Miara N, Carradore MJK. Avaliação clínica da função dos músculos respiratórios em adultos: revisão da literatura. Cadernos da Escola de Saúde 2014;11:1-19. Disponível em: https://portaldeperiodicos.unibrasil.com.br/index.php/cadernossaude/article/view/2398

Bordoni B, Marelli F, Morabito B, Sacconi B. Manual evaluation of the diaphragm muscle. Int J Chron Obstruct Pulmon Dis 2016;11:1949-56. https://doi.org/10.2147/copd.s111634

Cuello AF. Kinesiologia neumo cardiológica. Buenos Aires: Sijka; 1980.

Cuello AF, Aquim EE, Cuello GA. Músculos Ventilatórios - Biomotores da bomba respiratória - avaliação e tratamento. São Paulo: Andreoli; 2013. 174 p.

Rial T, Pinsach P. Ejercicios hipopresivos - mucho más que abdominales. (Edição Digital). Madri: La esfera de los libros; 2015. 3264 posições.

Bordoni B, Marelli F, Morabito B, Sacconi B. Proposal for a new manual evaluation scale for the diaphragm muscle: Manual Evaluation of the Diaphragm Scale - MED - Scale. Int J Complement Altern Med 2017;7(6):1-7. https://doi.org/10.15406/ijcam.2017.07.00242

Banfi M. Canto e Postura. Principi posturali ed osteopatici al servizio del cantante. Itália: Simplicissimus Book Farm; 2013. 1341 posições. (Edição Digital).

Koskinen L. Mitä voice massage on? [Internet]. Voice massage. [citado 2019 Fev 12]. Disponível em: https://www.voicemassage.fi/mitae-voice-massage-on

Staes FF, Jansen L, Vilette A, Coveliers Y, Daniels K, Decoster W. Physical therapy as a means to optimize posture and voice parameters in student classical singers: a case report. Journal of Voice 2011;25(3):e91-101. https://doi.org/10.1016/j.jvoice.2009.10.012

Sataloff RT. Professional singers: the science and art of clinical care. Am J Otolaryngol 81;2(3):251-66. https://doi.org/10.1016/s0196-0709(81)80022-1

Johnson G, Skinner M. The demands of professional opera singing on cranio-cervical posture. Eur Spine J 2009;18:562-9. https://doi.org/10.1007/s00586-009-0884-1

Amato RCF. Análise da ocorrência de dissincronismos tóraco-abdominais durante a execução de manobras de estratégia respiratória por cantoras líricas. In: XVIII Congresso da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação (ANPPOM). Salvador; 2008. p. 368-71. Disponível em: https://antigo.anppom.com.br/anais/anaiscongresso_anppom_2008/posteres/POS272%20-%20Amato.pdf

Kocjan J, Mariusz A, Bozena G-Z, Damian C, Mateusz R. Network of breathing. Multifunctional role of the diaphragm: a review. Adv Respir Med 2017;85(4):224-32. https://doi.org/10.5603/ARM.2017.0037

Cammarota G, Masala G, Cianci R, Palli D, Capaccio P, Schindler A et al. Reflux symptoms in professional opera choristers. Gastroenterology 2007;132(3):892-8. https://doi.org/10.1053/j.gastro.2007.01.047

Silveira TLR, Pontes RB. Técnica hipopressiva para redução da linha subcostal em mulheres: artigo original [TCC]. Fortaleza: Universidade Federal do Ceará; 2019 [citado 2020 Feb 3]. Disponível em: http://repositorio.ufc.br/handle/riufc/48748

Costa Melo L, Silva MAM, Calles ACN. Obesidade e função pulmonar: uma revisão sistemática. Einstein (São Paulo) 2014;12(1):120-5. https://doi.org/10.1590/S1679-45082014RW2691

Panizzi EA, Cordova FF, Pavan MP, Pamplona CMA, Mozerle A, Kerkoski E. Mobilidade torácica em indivíduos com peso corporal acima, no desejável e abaixo do normal. In VIII Encontro Latino Americano de Iniciação Científica e IV Encontro Latino Americano de Pós-Graduação – Universidade do Vale do Paraíba; 2004. p. 467-71. Disponível em: http://www.inicepg.univap.br/cd/INIC_2004/trabalhos/inic/pdf/IC4-65.pdf




DOI: http://dx.doi.org/10.33233/fb.v21i5.4317

Apontamentos

  • Não há apontamentos.