Funcionalidade renal em pacientes hipertensos de um município do centro-sul do Piauí

Yan de Lima Borges, Ádina Carla Dias de Sousa, Lucas Evangelista de Sousa Rocha, Maria Anunciada de Sousa Alves, José Lucas Cavalcante Nunes, Virginia Gonçalves Portela Nogueira Mendes, Juliane Barroso Leal, Haertori da Silva Leal, Juçara Barroso Leal

Resumo


Introdução: A Hipertensão Arterial é determinada pelo aumento da pressão sanguínea exercida nos vasos e pode alterar o equilíbrio homeostático cardiorrenal e a filtração glomerular, gerando desenvolvimento de Insuficiência Renal Crônica com progressão para Doença Renal Crônica. Objetivo: Verificar a funcionalidade renal em hipertensos de um município do centro-sul do Piauí. Métodos: Estudo transversal, explicativo e quantitativo, com 40 hipertensos, registrados no Sistema de Cadastramento e Acompanhamento de Hipertensos e Diabéticos (HIPERDIA), de uma Unidade Básica de Saúde na cidade de Picos/PI, que foram avaliados quanto a funcionalidade renal, a partir da coleta sanguínea, segundo as dosagens de ureia e a creatinina sérica, assim como o valor de clearance de creatinina pela equação de Crockcroft-Gault, avaliando a Taxa de Filtração Glomerular e classificando em cinco estágios de filtração. Resultados: Os resultados evidenciaram que 59% dos avaliados apresentaram redução da filtração glomerular, sendo 30,80% de forma leve, e 28,20% moderada. Perceptível, também, normalidade nos níveis de creatinina sérica (0,9 (±0,3) mg/dl), e ureia (37 (±13) mg/dl), porém achados próximos do modificável. Conclusão: Os resultados da pesquisa ressaltaram a predisposição que pacientes hipertensos apresentam para alterações na funcionalidade renal, evidenciadas a partir da redução da taxa de filtração glomerular identificada.

Palavras-chave: hipertensão arterial, taxa de filtração glomerular, composição corporal.


Texto completo:

HTML PDF

Referências


Ramos RA, Ferreira, AS. Functional capacity in adults with hypertension as assessed by the six-minute walk distance test: systematic review. Fisioter Pesqui 2014;21(3):257-63. https://doi.org/10.590/1809-2950/66021032014

Moreira OC, Oliveira RAR, Neto FA, Amorim W, Oliveira CEP, Doimo LA et al. Associação entre risco cardiovascular e hipertensão arterial em professores universitários. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte 2011;25(3):397-406. https://doi.org/10.1590/S1807-55092011000300005

Neta DRS, Brandão DB, Silva KCO, Santos TMMG, Silva GRF. Avaliação Renal de hipertensos pela clearance de creatinina num centro de saúde de Teresina-Piauí, Brasil. Revista de Enfermagem 2012;3(6). https://doi.org/10.12707/RIII1165

Correa DCM, Saatkam CJ, Martins NVN, Piloni RM, Pereira AMN, Silva RS et al. Equação de Cockcroft – Gault (CG) e Clearence de Creatinina (CC). Saúde e Meio Ambiente: Revista Interdisciplinar 2018;7(1):91-103. https://doi.org/10.24302/sma.v7i1.1750

Passigatti CP, Molina MDC, Cade NV. Alteração de taxa de filtração glomerular em pacientes hipertensos do município de Vitória-ES. Rev Bras Enferm 2014;67(4):543-9. https://doi.org/10.1590/0034-7167.2014670407

Gouveia MM, Pedrosa RP, Feitosa AM. Hipertensão arterial e lesão renal: manuseio terapêutico. Rev Bras Hipertens 2013;20(3):117-21. Disponível em: http://docs.bvsalud.org/biblioref/2018/03/881634/rbh_v20n3_117-121.pdf

Oigman, W. Sinais e sintomas em hipertensão arterial. JBM 2014;102(5):13-8. Disponível em: http://files.bvs.br/upload/S/0047-2077/2014/v102n5/a4503.pdf

Costa P, Ramôa A. Lesão renal em doentes com hipertensão arterial: estudo em cuidados de saúde primários na região de Braga. Rev Port Med Geral Fam 2018;34:6-242, Disponível em: http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S2182-51732018000400009&lng=es&nrm=iso

Chaiben VBO, Silveira TB, Guedes MH, Fernandes JPA, Ferreira JHF, Beltrão J et al. Cognição e função renal: achados de uma população brasileira. J Bras Nefrol 2018;41(2):200-7. https://doi.org/10.1590/2175-8239-JBN-2018-0067

Silva ACA, Gómez JFB, Lugon JR, Graciano ML. Detecção de disfunção renal através da dosagem de creatinina em amostra de gota de sangue seca no papel filtro. J Bras Nefrol 2016;38(1):15-21. https://doi.org/10.5935/0101-2800.20160004

Santos EM, França AKC, Salgado JVL, Brito DJA, Calado IL, Santos AM et al. Valor da equação Cockcroft-Gault na triagem de função renal reduzida em pacientes com hipertensão arterial sistêmica. J Bras Nefrol 2011;33(3):313-21. https://doi.org/10.1590/S0101-28002011000300007

Silva MMH, Brune MFSS. Importância do cálculo da taxa de filtração glomerular na avaliação da função renal de adultos. Rev Bras Farm 2011;92(3):160-5. Disponível em: http://www.rbfarma.org.br/files/rbf-2011-92-3-13.pdf

National Kidney Foundation. K/DOQI clinical practice guidelines for chronic kidney disease: evaluation, classification and stratification. Am J Kidney Dis 2002;39(2):1-266. Disponível em: https://www.kidney.org/sites/default/files/docs/ckd_evaluation_classification_stratification.pdf

Dutra MC, Uliano EJM, Machado DFGP, Martins T, Trevisol FS, Trevisol DJ. Avaliação da função renal em idosos: um estudo de base populacional. J Bras Nefrol 2014;36(3):297-303. https://doi.org/10.5935/0101-2800.20140043

Barcellos FC. Efeitos do exercício físico em pacientes hipertensos com doença renal crônica: ensaio clínico randomizado. Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia da Universidade Federal de Pelotas (PPGE/UFPel) para obtenção do título de doutor em Epidemiologia, 2013. Disponível em: http://www.epidemio-ufpel.org.br/uploads/teses/Volume%20final%20Franklin.pdf

Lima AS, Gaia ESM, Ferreira MA. A importância do Programa Hiperdia em uma Unidade de Saúde da Família do município de Serra Talhada - PE, para adesão dos hipertensos e diabéticos ao tratamento medicamentoso e dietético. Saúde Coletiva em Debate 2012;2(1):9-17.

Dallacosta FM, Dallacosta H, Mitrus L. Detecção precoce de doença renal crônica em população de risco. Cogitare Enferm 2017;2(22):487-94. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/cogitare/article/view/48714/pdf

Soares LO, Brune MFSS. Avaliação da função renal em adultos por meio da taxa de filtração glomerular e microalbuminúrica. Revista Brasileira de Pesquisa em Saúde 2017;19(3):62-8. https://periodicos.ufes.br/rbps/article/view/19566

Bastos MG, Kirsztajn GM. Doença renal crônica: importância do diagnóstico precoce, encaminhamento imediato e abordagem interdisciplinar estruturada para melhora do desfecho em pacientes ainda não submetidos à diálise. J Bras Nefrol 2011;33(1):93-103. https://doi.org/10.1590/S0101-28002011000100013




DOI: http://dx.doi.org/10.33233/fb.v21i5.4004

Apontamentos

  • Não há apontamentos.