Relação entre sintomas depressivos e risco de quedas em idosos cadastrados em uma Unidade Básica de Saúde

Keilini da Paz Lemos, Vanessa Cruz Miranda, Kleyton Trindade dos Santos, Karla Cavalcante Silva de Morais, Lucas Silveira Sampaio, Talita Oliveira Sampaio, Luciana Araújo dos Reis

Resumo


O presente estudo tem por objetivo apontar a relação entre a presença de sintomas depressivos e o risco de quedas em idosos. Trata-se de estudo tipo exploratório, descritivo e analítico, com delineamento transversal e abordagem quantitativa, realizado no município de Vitória da Conquista/BA. A mostra foi composta por 66 idosos cadastrados em uma Unidade Básica de Saúde. O instrumento de pesquisa foi constituído de: questionário sociodemográfico, Escala de Depressão Geriátrica-15 e Timed Up and Go. Os dados foram analisados por meio da análise descritiva e aplicação do teste Qui-quadrado. Constatou-se no presente estudo uma maior distribuição de idosos do sexo feminino (65,2%), casados (43,9%) e com nível de escolaridade referente a ensino fundamental completo (42,4%). Na avaliação da presença de sintomas depressivos houve uma maior frequência de idosos sem sintomas depressivos (80,3%), e dos idosos que apresentaram sintomas depressivos a maioria foi classificada com depressão leve (16,7%). Todos os idosos foram classificados com risco de quedas, sendo a maioria classificada com médio risco de quedas (51,5%). Com a aplicação do teste do Qui-quadrado e as variáveis do estudo, constatou-se diferença estatística significativa apenas entre a categoria médio risco de quedas do TUG e a presença de sintomas depressivos (p-valor = 0,000). Conclui-se neste estudo que a presença de sintomas depressivos tem relação negativa com o risco de quedas em idosos.

Palavras-chave: envelhecimento, quedas, sintomas depressivos.


Texto completo:

HTML PDF

Referências


Prata HL, Alves EDA Junior, Paula FL, Ferreira, SM. Envelhecimento, depressão e quedas: um estudo com os participantes do Projeto Prev-Quedas. Fisioter Mov 2011;24(3):437-43. https://doi.org/10.1590/S0103-51502011000300008.

Abreu DROM, Azevedo RCS, Silva AMC, Reiners AAO, Abreu HCA. Factors associated with recurrent falls in a cohort of older adults. Ciênc Saúde Coletiva 2016;21(11):3439-46. https://doi.org/10.1590/1413-812320152111.21512015

Costa ICP, Lopes MEL, Andrade CG, Souto MC, Costa KC, Zaccara AAL. Fatores de risco de quedas em idosos: produção cientifica em periódicos online no âmbito da saúde. Revista Brasileira de Ciências da Saúde 2012;16(3):445-52.

Hellwig N, Munhoz TN, Tomasi E. Sintomas depressivos em idosos: estudo transversal de base populacional. Ciênc Saúde Coletiva 2016;21(11):3575-84. https://doi.org/10.1590/1413-812320152111.19552015

Paradella EMC. Depressão em idosos. Revista Hospital Universitário Pedro Ernesto 2011;10(2).

Magalhães JM, Carvalho AMB, Carvalho SM, Alencar DC, Moreira WC, Parente ACM. Depressão em idosos na estratégia saúde da família: uma contribuição para a atenção primária. REME Rev Min Enferm 2016;20. https://doi.org/10.5935/1415-2762.20160016

Gerhardt TE, Silveira DT. Métodos de pesquisa. Porto Alegre: UFRGS; 2009.

Fontelles MJ, Simões MG, Farias SH, Fontelles RGS. Metodologia da pesquisa científica: diretrizes para a elaboração de um protocolo de pesquisa. Revista Paraense de Medicina 2009;23(3):1-8.

Canedo BS. Mini-exame do estado mental como instrumento de avaliação cognitiva: uma revisão bibliográfica [TCC]. Brasília: Faculdade de Ciências da Educação e Saúde- FACES; 2014. 16 f.

Matias AGC, Fonsêca MA, Gomes MLF, Matos MAA. Indicadores de depressão em idosos e os diferentes métodos de rastreamento. Einstein 2016;14(1). https://doi.org/10.1590/S1679-45082016AO3447

Lourenço MA, Roma I, Assis MR. Correlação entre instrumentos de avaliação da funcionalidade e equilíbrio em pacientes com artrite reumatoide. Rev Bras Educ Fís Esporte 2015;29(3):345-53. https://doi.org/10.1590/1807-55092015000300345.

IBGE. Mudança Demográfica no Brasil no início do século XXI. Subsídios para as projeções da população. Rio de Janeiro: IBGE; 2015.

Pilger C, Menon MH, Mathias TAF. Características sociodemográficas e de saúde de idosos: contribuições para os serviços de saúde. Rev Latinoam Enferm 2011;19(5):1230-8. https://doi.org/10.1590/S0104-11692011000500022

Domiciano BR, Braga DKAP, Silva PN, Vasconcelos TB, Macena RHM. Escolaridade, idade e perdas cognitivas de idosas residentes em instituições de longa permanência. Rev Neurocienc 2014;22(3):330-6.

PNAD. Pesquisa Nacional por Amostras de Domicílios. Sínteses de indicadores. Rio de Janeiro: IBGE; 2015.

IBGE. Censo Demográfico 2010. Nupcialidade, fecundidade e migração: resultados da amostra. Rio de Janeiro: IBGE; 2010. p. 1-349.

IBGE. Síntese de indicadores sociais. Uma análise das condições de vida da população brasileira. IBGE: Rio de Janeiro; 2010.

Alvarenga MRM, Oliveira MAC, Faccenda O. Sintomas depressivos em idosos: análise dos itens da Escala de Depressão Geriátrica. Acta Paul Enferm 2012;25(4):497-503. https://doi.org/10.1590/s0103-21002012000400003

Ramos GCF, Carneiro JA, Barbosa ATF, Mendonça JMG, Caldeira AP. Prevalência de sintomas depressivos e fatores associados em idosos no norte de Minas Gerais: um estudo de base populacional. J Bras Psiquiatr 2015;64(2):122-31. https://doi.org/10.1590/0047-2085000000067

Bretan O, Silva JE Jr, Ribeiro OR, Corrente JE. Risk of falling among elderly persons living in the community: assessment by the Timed up and go test. Braz J otorhinolaryngol 2013;79(1):18-21. https://doi.org/10.5935/1808-8694.20130004

Aveiro MC, Driusso P, Bahram EJ, Pavarino SCI, Oishi J. Mobilidade e risco de quedas de população idosa da comunidade de São Carlos. Ciênc Saúde Coletiva 2012;17(9):2481-8. https://doi.org/10.1590/s1413-81232012000900028

Tavares GMS, Pires MS, Schopf PP, Manfredini V, Piccoli JCE, Gottlieb MGV. Associação entre depressão, medo de cair e mobilidade em idosos residentes em uma comunidade. Kairós Gerontologia 2015;18(4):233-46.

Matias AGC, Fonseca MA, Matos MAA. Análise fatorial de sintomas depressivos e ocorrência de quedas em idosos. Scientia médica 2015;25(1). https://doi.org/10.15448/1980-6108.2015.1.19804

Valcarenghi RV, Santos SSC, Barlem ELD, Pelzer MT, Gomes GC, Lange C. Alterações na funcionalidade/cognição e depressão em idosos institucionalizados que sofreram quedas. Acta Paul Enferm 2011;24(6):828-33. https://doi.org/10.1590/s0103-21002011000600017




DOI: http://dx.doi.org/10.33233/fb.v20i2.1948

Apontamentos

  • Não há apontamentos.