Sexualidade de idosas e contribuições da enfermagem

Valquiria Maria de Paula, Leiner Resende Rodrigues

Resumo


Introdução: A sexualidade de idosas é um tema delicado, repleto de tabus e de dificuldade global. Há necessidade da enfermagem em construir práticas em saúde abordando melhor o assunto, em busca de novas concepções e avanços na área. Objetivo: Conhecer as contribuições da enfermagem para sexualidade de idosas. Métodos: Revisão narrativa realizada nas bases de dados Biblioteca Virtual em Saúde, Pubmed e Scientific Electronic Library Online, abordando estudos de 2016 a 2020, em português, inglês e espanhol, utilizando os descritores cuidados de enfermagem, sexualidade e mulheres idosas. Procedeu-se a leitura e análise das publicações. Resultados: Poucos estudos foram encontrados especificando idosas e cuidados de enfermagem. Dentre as contribuições de enfermagem elencadas, temos: educação em saúde para idosas sobre sexualidade, capacitação da equipe de enfermagem, pesquisas na área, apoio e acolhimento, consulta de enfermagem, coleta de Papanicolau, sensibilização da enfermagem e das idosas sobre saúde sexual. No entanto, a mais evidenciada foi educação em saúde. Conclusão: A enfermagem pode contribuir de vários modos e nos diversos espaços do cuidar, em busca do cuidado holístico, vida sexual saudável e satisfatória, livre de preconceitos e violência.

Palavras-chave: cuidados de enfermagem, mulheres idosas, sexualidade.


Texto completo:

HTML PDF

Referências


Oliveira EL, Neves ALM, Silva IR. Sentidos de sexualidade entre mulheres idosas: relações de gênero, ideologias mecanicistas e subversão. Psicol Soc 2018;30:e166019. https://doi.org/10.1590/1807-0310/2018v30166019

Cabral NES, Lima CFM, Rivemales MCC, Souza US, Silva BMC. Compreensão da sexualidade por idosas de área rural. Rev Bras Enferm 2019;72(Supl 2):147-52. https://doi.org/10.1590/0034-7167-2018-0385

Uchôa YS, Costa DCA, Silva Junior IAP, Silva STSE, Freitas WMTM, Soares SCS. A sexualidade sob o olhar da pessoa idosa. Rev Bras Geriatr Gerontol 2016;19(6):939-49. https://doi.org/10.1590/1981-22562016019.150189

Vieira KFL, Nóbrega RPM, Arruda MVS, Veiga PMM. Representação social das relações sexuais: um estudo transgeracional entre mulheres. Psicol Ciênc Prof 2016;36(2):329-40. https://doi.org/10.1590/1982-3703001752013

Souza M, Marcon SS, Bueno SMV, Carreira L, Baldissera VDA. A vivência da sexualidade por idosas viúvas e suas percepções quanto à opinião dos familiares a respeito. Saúde Soc 2015;24(3):936-44. https://doi.org/10.1590/S0104-12902015132060

Sehnem G, Schmalfuss J, Bonadiman P, Pereira F, Lipinski J, Bogorni L. Gênero e sexualidade: influências na prevenção das DSTs/AIDS e as contribuições para a enfermagem. Rev Enferm UFSM 2015;4(4):678-88. https://doi.org/10.5902/2179769212408

Vieira KFL, Coutinho MPL, Saraiva ERA. A Sexualidade na velhice: representações sociais de idosos frequentadores de um grupo de convivência. Psicol Ciênc Prof 2016;36(1):196-209. https://doi.org/10.1590/1982-3703002392013

Santos AD, Santos ALS, Andrade LM, Boa Sorte ET, Santos ES, Guerra SS. Concepção de mulheres idosas sobre a sexualidade na velhice. Rev Enferm UFPE 2019;13:e241752. https://doi.org/10.5205/1981-8963.2019.241752

Souza CL, Gomes VS, Silva RL, Silva ES, Alves JP, Santos NR et al. Envelhecimento, sexualidade e cuidados de enfermagem: o olhar da mulher idosa. Rev Bras Enferm 2019;72(Supl 2):71-8. https://doi.org/10.1590/0034-7167-2018-0015

Alencar RA, Ciosak SI. Aids em idosos: motivos que levam ao diagnóstico tardio. Rev Bras Enferm 2016;69(6):1140-46. https://doi.org/10.1590/0034-7167-2016-0370

Rodrigues LR, Portilho P, Tieppo A, Chambo Filho A. Análise do comportamento sexual de idosas atendidas em um ambulatório de ginecologia. Rev Bras Geriatr Gerontol 2018;21(6):724-30. https://doi.org/10.1590/1981-22562018021.180090

Rother ET. Revisão sistemática X revisão narrativa. Acta Paul Enferm 2007;20(2):5-6. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/ape/v20n2/a01v20n2.pdf

Nascimento R, Marin M, Pirolo S, Lacerda M. Vivência da sexualidade por mulheres idosas. Rev Enferm UERJ 2017;25:e20892. https://doi.org/10.12957/reuerj.2017.20892

Rodrigues DMMR, Nogueira IS, Higarashi IH, Heidemann ITSB, Baldissera VDA. Desvelamento crítico em sexualidade entre idosas como dispositivo de avaliação educativa dialógica. Rev Baiana Enferm 2019;33:e27754. https://doi.org/10.18471/rbe.v33.27754

Rodrigues DMMR, Labegalini CMG, Higarashi IH, Heidemann ITSB, Baldissera VDA. O percurso educativo dialógico como estratégia de cuidado em sexualidade com idosas. Esc Anna Nery 2018;22(3):e20170388. https://doi.org/10.1590/2177-9465-ean-2017-0388

Crema IL, Tilio R, Campos MTA. Repercussões da menopausa para a sexualidade de idosas: revisão integrativa da literatura. Psicol Ciênc Prof 2017;37(3):753-69. https://doi.org/10.1590/1982-3703003422016

Nakata PT, Costa FM, Bruzamolin CD. Cuidados de enfermagem ao idoso na Estratégia de Saúde da Família: revisão integrativa. Rev Enferm UFPE 2017;11(supl1):393-402. https://doi.org/10.5205/1981-8963-v11i1a11920p393-402-2017

Goes T, Polaro S, Gonçalves L. Cultivo do bem viver das pessoas idosas e tecnologia cuidativo-educacional de enfermagem. Enferm Foco 2016;7(2):47-51. https://doi.org/10.21675/2357-707X.2016.v7.n2.794

Freire P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 55ed. São Paulo: Paz e Terra; 2017.

Muliira JK, Muliira RS. Sexual health for older women: implications for nurses and other healthcare providers. Sultan Qaboos Univ Med J 2013;13(4):469-76. https://doi.org/10.12816/0003304

Venturini L, Beuter M, Leite MT, Bruinsma JL Backes C. Atuação da equipe de enfermagem frente à sexualidade de idosas institucionalizadas. Rev Esc Enferm USP 2018;52:e03302. https://doi.org/10.1590/s1980-220x2017017903302

Freitas CM, Freitas CASL, Parente JRF, Vasconcelos MIO, Lima GK, Mesquita KO, Martins SC, Mendes JDR. Uso de metodologias ativas de aprendizagem para a educação na saúde: análise da produção científica. Trab Educ Saúde 2015;13(Supl2):117-30. https://doi.org/10.1590/1981-7746-sip00081

Souza CA, Cardoso FL, Silveira RA, Wittkopf PG. Comportamento da frequência cardíaca em adulto jovem durante exercício físico e atividade sexual. Rev Bras Med Esporte 2012;18(5):345-6. https://doi.org/10.1590/S1517-86922012000500013

Charles BW. A scale for the assessment of attitudes and knowledge regarding sexuality in the aged. Arch Sex Behav 1982;11(6):491-502. Disponível em: https://link.springer.com/article/10.1007/BF01542474

Viana HB. Adaptação e validação da escala ASKAS: Aging Sexual Knowledge and Atitudes Scale em idosos brasileiros [Internet] [tese]. Campinas, SP: Universidade Estadual de Campinas; 2008 [citado em 24 ago 2020]. Disponível em: http://repositorio.unicamp.br/bitstream/REPOSIP/275175/1/Vi.ana_HelenaBrandao_D.pdf

Abdo CHN. Quociente sexual feminino: um questionário brasileiro para avaliara atividade sexual da mulher. Diagn Tratamento 2009;14(2):89-90. Disponível em: http://files.bvs.br/upload/S/1413-9979/2009/v14n2/a0013.pdf

Ministério da Saúde (Brasil), Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. Controle dos cânceres do colo do útero e da mama. Brasília, DF: Ministério da Saúde; 2013.

Fonseca Neto AA, Pereira Filho AM, Silva AB. Conhecimento de idosas de uma unidade da estratégia saúde da família sobre prevenção do câncer cervicouterino. Braz J Health Rev 2020;3(2):1699-712. https://doi.org/10.34119/bjhrv3n2-032

Abreu FA, Santo FHE, Chibante CLP, Santos TD, Brito WAP. Prevenção do câncer de mama e cérvico-uterino em idosas de um grupo de convivência. Rev Enferm Atual In Derme 2019;78(16):29-34. Disponível em: https://revistaenfermagematual.com.br/index.php/revista/article/view/357/240

Aguiar RB, Leal MCC, Marques APO. Conhecimento e atitudes sobre sexualidade em pessoas idosas com HIV. Ciênc Saúde Colet 2020;25(6):2051-62. https://doi.org/10.1590/1413-81232020256.18432018

Conselho Federal de Enfermagem (Brasil). Resolução COFEN 358 / 2009. Dispõe sobre a Sistematização da Assistência de Enfermagem e a implementação do Processo de Enfermagem em ambientes, públicos ou privados, em que ocorre o cuidado profissional de Enfermagem, e dá outras providências [Internet]. Brasília, DF: COFEN; 2009 [citado 2020 Mar 23]. Disponível em: http://www.cofen.gov.br/resoluo-cofen-3582009_4384.html

Valcarenghi RV, Lourenço LFL, Siewert JS, Alvarez AM. Produção científica da enfermagem sobre promoção de saúde, condição crônica e envelhecimento. Rev Bras Enferm 2015;68(4):705-12. https://doi.org/10.1590/0034-7167.2015680419i

Ruoco MTM, Brêtas ACP, Figueiredo EM. Quem falou que idosa só fica em casa? Rev Enferm UERJ 2014;22(5):693-98. https://doi.org/10.12957/reuerj.2014.4913

Dutra SG, Rubim PEN, Denardin Budó ML, Machado da Silva F, Ressel LB. A construção da sexualidade de estudantes de enfermagem e suas percepções acerca da temática. Cienc Enferm 2014;20(1):111-21. https://doi.org/10.4067/S0717-95532014000100010

Silva SMG, Silva FWF. Acolhimento e atendimento humanizado em saúde mental: uma revisão integrativa [Internet] [trabalho de conclusão de curso]. São Francisco do Conde, BA: Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira; 2020 [citado em 24 ago 2020]. 14 f. Disponível em: http://repositorio.unilab.edu.br:8080/jspui/bitstream/123456789/1884/1/2020_arti_silvinasilva.pdf

Calegari RC, Massarollo MCKB, Santos MJ. Humanização da assistência à saúde na percepção de enfermeiros e médicos de um hospital privado. Rev Esc Enferm USP 2015;49(spe2):42-47. https://doi.org/10.1590/S0080-623420150000800006




DOI: http://dx.doi.org/10.33233/eb.v19i4.4281

Apontamentos

  • Não há apontamentos.