Incidência de infecção de sítio cirúrgico em um hospital do interior de Rondônia

Pâmella Polastry Braga Amaral, Aline de Souza Coelho, Thaís Araújo da Silva, Daiany Cristina Gil Glioli Custódio, Orlete Donato de Oliveira Miranda

Resumo


As Infecções de Sítio Cirúrgico caracterizam-se como complicações decorrentes de procedimentos que se apresentam sempre no período pós-operatório mediato, podendo acometer tecidos, órgão ou cavidades. O objetivo do presente estudo foi determinar a incidência de infecção do sítio cirúrgico em um hospital municipal do interior de Rondônia. Trata-se de um estudo quantitativo, transversal, exploratório e descritivo, realizado com 106 pacientes submetidos a procedimentos cirúrgicos eletivos, no período de agosto de 2017 a março de 2018, em uma instituição pública do interior de Rondônia, por meio da aplicação de questionários, levantamento de dados de prontuário e monitorização durante o oitavo e trigésimo dia de pós-operatório, por meio de contato telefônico. A incidência de infecção na amostra foi 7,5%; sendo os fatores de risco, etilismo, doenças crônicas e tabagismo; todos apresentaram correlação positiva fraca à correlação de Pearson, com exceção da escolaridade que apresentou correlação negativa fraca. A taxa de incidência determinada por este estudo encontra-se acima do recomendado pelas autoridades sanitárias, fazendo-se urgente a promoção de medidas objetivando melhorar o controle de infecção e a segurança do paciente.

Palavras-chave: procedimento cirúrgico, fatores de risco, infecção, incidência.


Texto completo:

HTML PDF

Referências


Nogueira Junior C. Sistemas de informação relacionada a assistência à saúde IRAS: Delineando a realidade das regiões sudeste e sul do Brasil. São Paulo: Universidade de São Paulo; 2013. [citado 2017 set 07]. Disponível em: https://www.teses.usp.br

Barros CSM. Custos atribuídos às infecções de sítio cirúrgico em um hospital universitário em Salvador-Bahia, 2016. Salvador: Fundação Oswaldo Cruz; 2016. CDU 616-089(813.8). [citado 2017 Ago 10]. Disponível em: www.arca.fiocruz.br

Aguiar APL, Prado PR, Opitz SP, Optiz SP, Faro ARMC. Fatores associados à infecção de sítio cirúrgico em um hospital na Amazônia ocidental brasileira. Rev SOBECC, São Paulo, SP, Brasil, 2012. [citado 2017 set 11]. Disponível em: www.revista.sobecc.org.br

Martins T, Amante LN, Virtuoso JF, Girondi JBR, Nascimento ERP, Nascimento KC. Pré-operatório de cirurgias potencialmente contaminadas: Fatores de risco para infecção do sítio cirúrgico. Acta Paul Enferm 2017;30(1):16-24. https://doi.org/10.1590/1982-0194201700004

Ercole FF, Chianca TCM. Infecção de sítio cirúrgico em pacientes submetidos a artroplastias de quadril. Rev Latinoam Enferm 2002;10(2):157-65. https://doi.org/10.1590/S0104-11692002000200006

Agência Saúde. Ministério da Saúde Portal da Saúde 2015. [citado 2017 set 5]. https://www.saude.gov.br

Portal da Saúde – Ministério da Saúde 2017. [citado 2017 set 9]. https://www.saude.gov.br

ANVISA. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Critérios Nacionais de Infecções relacionadas à assistência à saúde. Março de 2009. [citado 2017 set 15]. https://www.anvisa.gov.br

Oliveira MM, Daher DV, Silva JLL, Andrade SSCA. A saúde do homem em questão: busca por atendimento na atenção básica de saúde. Ciênc Saúde Coletiva 2015;20(1):273-8. https://doi.org/10.1590/1413-81232014201.21732013

Bellusse GC, Ribeiro JC, Campos FR, Poveda VB, Galvão CM. Fatores de risco de infecção da ferida operatória em neurocirurgia. Acta Paul Enferm 2017;28(1). https://doi.org/10.1590/1982-0194201500012

Feitosa RGF, Fernandes FAM, Narciso Júnior J, Araújo Júnior ON, Costa FA, Cavalcante LDW. Análise da incidência de infecção de sítio cirúrgico em cirurgias oncológicas do aparelho digestivo no Hospital Geral de Fortaleza. Medicina (Ribeirão Preto) 2014;47(2):157-64. https://doi.org/10.11606/issn.2176-7262.v47i2p157-164

Cavichio BV, Pompeo DA, Oller GASAO, Ross LA. Tempo de cessação do tabagismo para a prevenção de complicações na cicatrização de feridas cirúrgicas. Rev Esc Enferm. USP 2014;48(1):174-80. https://doi.org/10.1590/S0080-623420140000100022

Borges ES. Instrumento para controle e prevenção de infecção de sítio cirúrgico em neurocirurgia [Dissertação]. Niterói: Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa; 2016. 92 f. [citado 2017 set 20]. Disponível em: https://app.uff.br/riuff/handle/1/3063

Santos PVF, Jesus KBD, Santana KISPD, Nogueira EC, Cariri LS, Brito FPG. Infecção do sítio cirúrgico em pacientes no pós-operatório de cirurgias ortopédicas eletivas. Aracaju: Interfaces Científicas - Saúde e Ambiente 2017;5(2).

Franco LMC, Almeida AGIA, Duarte GMH, Lamounier L, Pinto TS, Pereira PFS, et al. Efeitos do banho pré-operatório na prevenção de infecção cirúrgica: Estudo clínico piloto. Rev Min Enferm 2017;2(1);1053. https://doi.org/10.5935/1415-2762.20170063

Rodrigues E. Assistência de enfermagem no pré e pós-operatório mediato ao utente em risco de desenvolver uma infecção do local cirúrgico. Cabo Verde: Universidade do Mindelo Escola Superior de Saúde 2015. [citado 2017 ago 20]. Disponível em: http://hdl.handle.net/10961/4678

Winck DL, Cosentino SF, Prestes M, Andrade A, Nogueira GM. Índice de prevalência de infecção em feridas operatórias ortopédicas e traumatológicas. Revista Espaço Ciência & Saúde 2015;3:46-58. [citado 2017 set 28]. Disponível em: https://www.semanticscholar.org

Brito LGO, Silva JCR, Nogueira AA. Reflexões sobre o impacto causado pelo alerta do Food and Drug Administration (FDA) americano sobre morcelamento eletromecânico uterino e/ou de miomas. Rev Bras Ginecol Obstet 2015;37(7):299-301. https://doi.org/10.1590/S0100-720320150005428

Carvalho TA, Campos MPA, Lobo IMF. Riscos e complicações associadas à infecção do sítio cirúrgico: Um estudo de coorte. Aracaju: Universidade Federal de Sergipe UFS 2016. [citado 2017 ago 27]. http://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/4985

Fusco SFB, Massarico NM, Alves MVMFF, Fortaleza CMCB, Pavan ECP, Palhares VC, et al. Infecção de sítio cirúrgico e seus fatores de risco em cirurgias de cólon. Rev Esc Enferm USP 2016;50(1):43-9. [citado 2017 set 28]. https://doi.org/10.1590/S0080-623420160000100006

Carvalho RLR. Fatores de risco para infecção de sítio cirúrgico em procedimentos gerais em um hospital público de Belo Horizonte, Minas Gerais – Um estudo de incidência. Belo horizonte: Universidade Federal de Minas Gerais Escola de Enfermagem 2014. [citado 2017 set 24]. Disponível em: www.enf.ufmg.br.

Gebrim CFL, Rodrigues JG, Queiroz MNR, Barreto RASS, Palos MAP. Análise da profilaxia antimicrobiana para a prevenção da infecção do sítio cirúrgico em um hospital Do centro-oeste brasileiro. Ciência y Enfermeria 2014;(2):103-15. [citado 2017 Ago 28]. https://scielo.conicyt.cl

Ribeiro JC, Santos CB, Bellusse GC, Rezende VF, Galvão CM. Ocorrência e fatores de risco para infecção de sítio cirúrgico em cirurgias ortopédicas. Acta Paul Enferm 2013;26(4);353-9. https://doi.org/10.1590/S0103-21002013000400009




DOI: http://dx.doi.org/10.33233/eb.v19i3.3072

Apontamentos

  • Não há apontamentos.